Epicondilite Lateral

 

A Epicondilite Lateral é caracterizada por ser uma inflamação nos músculos e tendões do cotovelo. A dor se localiza ao redor da protuberância óssea lateral do cotovelo (epicôndilo lateral), podendo surgir de forma gradual ou súbita. Patologia também conhecida como “cotovelo de tenista”, que tem maior incidência em pessoas acima dos 35 anos de idade.

 

É frequente em atletas praticantes de tênis ou golfe, mas pode acometer qualquer pessoa, em qualquer idade, desde que apresente algum dos fatores desencadeantes, que use os punhos e dedos de maneira repetitiva no seu dia a dia.

 

Sintomas mais comuns:

• Dor local (epicôndilo lateral) que pode acentuar gradualmente com os esforços;

• Fraqueza muscular (dificuldade de segurar objetos como copos, xícaras, etc.);

• Rigidez muscular;

• Hipersensibilidade no local;

• Queimação na lateral do cotovelo;

• Redução da força de extensão de punho e dedos.

 

Os sintomas são comumente agravados com atividades que utilizem o antebraço, como segurar raquetes, girar uma chave inglesa, digitação por tempo excessivo. Frequentemente, o braço dominante (destros ou canhotos) é o mais afetado, porém ambos podem ser acometidos, até simultaneamente. 

 

As causas do surgimento desta patologia podem ser conhecidos ou desconhecidos, dentre elas estão:

 

Uso excessivoa lesão é provocada por um tendão específico (o tendão do músculo extensor radial curto do carpo), quando este se enfraquece pelo uso repetitivo, leva a inflamação e dor;

 

Atividades indivíduos que participam de atividades laborais ou recreativas que exigem o uso repetitivo e vigoroso dos músculos do antebraço;

 

Idade - A maioria das pessoas que sofrem de Epicondilite Lateral estão entre as 30 e 50 anos, embora qualquer pessoa possa desenvolver a doença na presença de fatores de risco;

 

Desconhecido - pode ocorrer sem qualquer lesão repetitiva reconhecida. Essa ocorrência é chamada de “idiopática” ou de causa desconhecida.

 

 

TRATAMENTO: Existem muitas opções de tratamento para Epicondilite Lateral. Na maioria dos casos, o tratamento envolve uma abordagem multidisciplinar. Ortopedistas especialistas, Fisioterapeutas e, em alguns casos, Cirurgiões trabalham juntos para fornecer os cuidados mais eficazes.

 

 

Aproximadamente 80% a 95% dos pacientes têm sucesso com tratamento não cirúrgico para Epicondilite. Dentre as recomendações clinicas estão o repouso das atividades que levam ao agravamento do quadro clínico do indivíduo, uso de medicação recomendada pelo Médico, orientação postural quanto às atividades desenvolvidas pelo paciente, uso de braçadeira de contraforte para reduzir o estresse dos tendões.

 

Na Fisioterapia, os exercícios específicos são muito úteis para o fortalecimento dos músculos dos membros superiores, esta conduta pode ser associada a uma conduta analgésica com uso de Eletroestimulação Transcutânea e Ultrassom Terapêutico para melhor evolução clínica do paciente.

Você possui esse sintomas? Gostaria de saber mais sobre a Epicondilite Lateral? 

Entre em contato conosco e marque agora uma consulta.

  

 

 

 

Please reload

Fale conosco!

83 3243-7585

83 9 8804-5298

clinicaequilibrio@ymail.com.br

Visite-nos!

Rua João Vieira Carneiro, 931

Bairro dos Estados CEP: 58031-080

João Pessoa/PB

  • White Instagram Icon
© 2019 Equilíbrio Centro de Terapias e Reabilitação - Todos os direitos reservados
Aceitamos os convênios: